terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Roupinhas desejadas








Acho a Leeloo uma loja cara. Algumas coisas parecem que são caras mesmo de propósito, só pra dizer "ó, eu sou da Leeloo, eu sou cara, tá?". Isso me revolta, porque sei bem como 90% (se não 100%) das roupas são cópias. Já vi no site da TopShop alguns meses antes de ver na vitrine da Leeloo a mesma blusa (mesma mesma). Então, se não tem design, que tenha preço né? Cara de pau... Mas ah! Desabafo de pobre a parte, que eu bem gosto de algumas coisas, gosto. Aqui estão algumas coisas que eu gostaria de vestir, mas que provavelmente vão ficar só na vontade. O vestido quadriculado vermelho com laço na frente é o preferido, fato.

2 comentários:

Caio disse...

Oi, Diana, tudo bom? É o Caio, nos conhecemos no busum hoje. Muito interessante o seu blog, atualizado, bem escrito. Adorei o filme do Woody Allen também. Os eventos inusitados tem algo de almodovariano. A intensa insatisfação do ser humano nos relacionamentos me fez pensar bastante. Mostra as pessoas extremamente desejosas de novos estímulos de um novo relacionamento e, muitas vezes, presas a relacionamentos que não conseguem largar. É a sensação de que sempre estamos pedendo tempo, sensação muito comum no mundo moderno. Analisamos menos o que temos e mais o que deixamos de ter, uma angústia sem fim. Um mundo de possibilidades e opções contrapõe uma miríade de frustrações. Tantas alternativas, parece que temos viver várias vidas em uma só. E a pergunta: por que estamos vivendo assim? Acho que vivemos em uma época que a estabilidade é extremamente instabilizadora. Mas somente isso seria ser simplista demais.
É isso, legal te conhecer.
Caio
cvianna72@yahoo.com.br

Cacheado disse...

luv ya, my pin up!
Sem querer você revelou grandes planos, sorte que ainda não sabe!Ficou confusa? Essa é a idéia.
Beijim, sempre seu,
Rafa