quinta-feira, 12 de março de 2009

A boa de domingo!


O fim de semana nem começou mas eu já sei como ele vai acabar: com muito ska! Domingão tem Pauline Black + Coquetel Acapulco no Teatro Odisséia, e eu estarei lá! Confira:

Pauline Black (of The Selecter) + Coquetel Acapulco e Radio Ska

15 / 03 / 2009 - 19h
Teatro Odisséia - Av. Mem de Sá, 66 - Lapa 

Ingressos promocionais, antecipados:
R$ 30,00 (para membros do Club Ska)
R$ 40,00 (Primeiro Lote)
R$ 50,00 (Segundo Lote)
R$ 60,00 (Terceiro Lote)
Meia-Entrada/Inteira
R$ 40,00/R$ 80,00
Ingressos à venda na Punkshop www.punkshop.com.br e também na La Cucaracha (Teixeira de Melo, 31H - Ipanema), Áudio Rebel (Visconde de Silva, 55 - Botafogo) e Livraria Berinjela (Rio Branco, 185 - Loja 10 - Subsolo - Centro).


Pauline Black vem ao Brasil e abre celebrações dos 30 anos da 2 Tone

A lendária vocalista do grupo inglês The Selecter fará seis shows pelo País, em Porto Alegre, Curitiba, Campinas, São Paulo,  Rio de Janeiro e Brasília.Confira as informações completas na seção Eventos

Pauline Black é uma mulher símbolo da sua geração. No final dos anos 70 e começo dos 80 liderou o The Selecter, banda britânica formada em Coventry, considerada uma das mais importantes da sua época. Pauline marcou seu tempo, dividindo o cenário com grupos de peso, como Specials e Madness, do lendário selo 2 Tone, e também com outras bandas contemporâneas de então, como The Clash, Sex Pistols, UB40, Gang Of Four, Pretenders, de Chrissie Hynde, e o Blondie, de Debbie Harry.

A voz inflamada e postura única chamavam atenção para o The Selecter de Pauline. Não haviam no topo das paradas de sucesso muitos grupos liderados por mulheres, muito menos bandas multirraciais, com presença quase majoritária de negros. Poucas bandas compostas basicamentes por imigrantes haviam conseguido façanha semelhante a do Selecter. Eram tempos do National Front nas ruas da Inglaterra, e de uma era de grande recessão econômica, quando MargaretThatcher ainda buscava reconstruir a economia inglesa. Em meio a esse turbilhão Pauline subia aos palcos com canções bem sacadas e atuais (como era costume entre os grupos da 2 Tone) e arrasava, como na letra de “Everyday” 
(“...things are getting worse....times so hard...”), que descrevia bem o momento vivido. 

A frente do Selecter, Pauline registrou dois álbuns excepcionais, recheados de ska, reggae e punk rock. 
“Too Much Pressure” (1980) ficou impressionantes 19 semanas entre os top 5 das paradas britânicas, com os hits “Too Much Pressure”, “Missing Words” e “On My Radio”. “Celebrate The Bullet” (1981) impactou a Inglaterra com o sucesso “Celebrate The Bullet”. Em busca de novos horizontes musicais e pessoais, Pauline deixou o Selecter em 1982 e iniciou carreira como atriz e apresentadora de TV. Seu retorno ao Selecter aconteceu em 1991, com extensas turnês pelo Japão, Europa e Estados Unidos. Em 2005, em crítica da renomada revista Rolling Stone, Pauline e o Selecter foram apontados como o melhor grupo da 2 Tone Records. 

Os shows de março de 2009 marcam sua primeira visita ao Brasil, em meio as comemorações do Dia Intenacional da Mulher e, também, dos 30 anos da 2 Tone Records, certamente um dos selos musicais mais importantes da história da música. Pauline Black cantará os sucessos do Selecter, acompanhada de músicos brasileiros como Felipe Machado, Lipe Torre e Rodrigo Cerqueira, do Firebug, quinteto de rocksteady paulistano.

Um comentário:

Alexandre disse...

Cara, the selecter... \0/