terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Sobre posts e mudanças de idéia

Essa semana eu apaguei dois posts aqui do blog. Não que eu precise explicar muito, mas...

- Post apagado 1: Sobre a Lady Gaga. Por que? Porque eu passei um dia vendo um clipe dela, achei maneiro, curti, saí falando mundos  e fundos e fui sumariamente esculhambada por pessoas cujas opiniões eu ouço, portanto parei pra ver melhor e concluí que sim, eu havia me precipitado ao dizer certas coisas [boas] sobre ela. Ainda posso ouvir no dancefloor e dançar, mas revi meus conceitos e concordo que não tem muita coisa boa pra dizer sobre ela mesmo. 

- Post apagado 2: Sobre o Flamengo, que escrevi ontem. Meu querido amigo André [sei que você está lendo agora! Calço as sandálias da humildade!] veio todo bonitinho se defender via blog e Twitter sobre minha crítica e no fundo parei pra pensar sobre algumas coisas: 1) eu não entendo tanto de futebol pra ficar cuspindo regra, embora eu tenha minhas opiniões; 2) esse blog não foi feito pra ficar falando MAL das coisas deliberadamente, muito menos sobre futebol; 3) eu podia dar minha opinião, mas terminei o post sendo grossa, no calor da emoção. Então.. deletei. Pra que, né? Parabéns ao Flamengo pelo Hexa, é isso aí.

Eu sou teimosa e orgulhosa. Mas eu ouço com muito carinho as opiniões de quem eu amo e de quem eu considero inteligente e razoável. E mesmo mordendo a língua, eu volto atrás. Acho essa uma das minhas maiores virtudes.

Um comentário:

Filipote Acapulco disse...

Lady Gaga poderia ser a nova rainha do pop herdeira da madonna e oq mais ela entrasse numa, o background tá lá. mas eu ainda aposto minhas fichas como uma ex famosa multi milionária, se ela não consumir tudo com dógras e rock roll.

flamengo. é muito ruim pensar q o time mais popular do país ou melhor, q qqer grande time nesse país qnd ganha um campeonato causa esse caos urbano sem limite. mas muito pior dq isso são nossos representantes que não estruturam a segurança da cidade para q isso aocnteça da melhor maneira possível. Aew é foda o filho chora e a mãe só vai ver no IML.